Carlos Pereira: como será a coalizão de Michel Temer?

O cientista político Carlos Pereira (EBAPE/Cepesp) afirma, sobre o iminente governo de Michel Temer, que “o impeachment não muda os incentivos dos atores políticos. É a afirmação das regras do jogo. Os incentivos para formação de coalizões permanecem. No Brasil, o presidente é forte constitucionalmente, mas se ele sem maioria na Câmara dos Deputados e Senado Federal. Seu partido consegue no máximo 20% das cadeiras no Legislativo, e só com isso é impossível governar”.

Segundo Carlos, “o futuro presidente Michel Temer precisará de maiorias para governar. Deverá ser uma coalizão ampla, muito similar à coalizão de Itamar Franco pós-Collor. Naquela ocasião, só ficaram de fora da coalizão os perdedores imediatos com o impeachment. O PMDB tem uma expertise natural para montar coalizões. O partido será capaz de gestar e gerenciar uma coalizão em cima de uma agenda de salvação nacional”.

A entrevista foi dada para Fábio Cardoso no podcast da Rio Bravo Investimentos. Confira a íntegra, de 23 minutos, aqui.

 

 

 

Anúncios


Categorias:Cepesp na Mídia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: