Seminário: Gustavo Fernandes debate o voto econômico

O voto econômico foi tema de um seminário organizado recentemente pelo Cepesp. Segundo estudo do professor Gustavo Fernandes, do Departamento de Gestão Pública da FGV-SP, o bom andamento da economia influencia as eleições presidenciais e estaduais, mas não tem impacto direto nas eleições municipais.

Ao analisar os dados dos pleitos de 2000 a 2010, Fernandes chegou à conclusão de que o crescimento econômico ajuda o mandatário a se reeleger ou a fazer o seu sucessor. Os resultados foram publicados no artigo “Economic voting at Brazilians elections: when local power plays the most important role”.

Essa premissa é verdadeira especialmente para as eleições presidenciais e estaduais. Para os que concorrem a prefeituras, o impacto não é significativo.

“O eleitor parece identificar que existe de fato uma responsabilidade com o crescimento econômico a nível federal, enquanto os gastos públicos sociais parecem ser o fator mais importante para explicar a performance a nível municipal”, disse Fernandes.

Para o pesquisador, o levantamento mostra que, ao contrário do senso comum, o eleitor brasileiro sabe votar. “Os dados mostram evidências de que os resultados eleitorais dependem do desempenho (do atual mandatário), dadas as responsabilidades no âmbito de cada nível governamental”, afirma.

Assista à íntegra do seminário:
Parte 1
Parte 2
Parte 3

Anúncios


Categorias:Cepesp na Mídia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: